Exclusivo!

Poucas & boas 2017.1

Brasil sem honoris causa! O título de Lula foi além do que devia (foto: Marlene Bergamo/Folhapress) Sem conseguir derrubar na Justiça...

Novidade

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Joaquim Barbosa encerra processo para 16 condenados e prisões devem sair hoje

SEVERINO MOTTA – da Folha de São Paulo
Ministros Celso de Mello, Joaquim Barbosa, Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes no STF 
(foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, deve expedir os primeiros mandados de prisão do mensalão nesta sexta-feira (15). No início da tarde de hoje ele determinou o chamado trânsito em julgado - fim efetivo do processo - para 16 réus, entre eles o ex-ministro José Dirceu e alguns que, mesmo sem os votos necessários, haviam apresentado recursos à corte. A certificação do trânsito em julgado é o último passo necessário antes da expedição dos mandados de prisão, que devem ter sido enviados à polícia por volta das 17h. Além de Dirceu, o processo foi encerrado para o ex-presidente do PT José Genoino, para o ex-tesoureiro da sigla Delúbio Soares e para o operador do mensalão, Marcos Valério.
Veja abaixo a lista dos 16 condenados que já podem ser presos:
1. Ex-ministro José Dirceu
2. Ex-presidente do PT José Genoino
3. Ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares
4. Operador do mensalão, Marcos Valério
5. Ex-sócio de Marcos Valério, Ramon Hollerbach
6. Ex-sócio de Marcos Valério, Cristiano Paz
7. Ex-vice-presidente do Banco Rural José Roberto Salgado
8. Ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabelo
9. Ex-diretora da SMPB Simone Vasconcelos
10. Ex-sócio da corretora Bônus Banval Enivaldo Quadrado (pena alternativa)
11. Ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri (pena alternativa
12. Ex-deputado Romeu Queiroz
13. Delator do esquema, Roberto Jefferson
14. Ex-deputado Bispo Rodrigues
15. Ex-tesoureiro do PL Jacinto Lamas
16. Ex-direitor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolatto
Deste blog: O dia não pode ter sido escolhido por acaso. No feriado de comemoração do início de nossa vida republicana, estas prisões parecem confirmar o nosso destino, apesar dos inúmeros problemas e descasos ocorridos nestes 124 anos de República.