Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Professor de Filosofia mata a mãe

Ele confessou que passou sete vezes com o carro pelo corpo da mãe
Da Redação do CORREIO

Fábio Augusto: sem remorso
O professor universitário Fábio Augusto Antea Rotilli, 33 anos, foi preso em flagrante acusado de matar a mãe atropelada na BR-316, próximo ao município de Satuba, em Alagoas.  Fábio, que ensina filosofia na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), passou diversas vezes com o carro dele, um New Beetle preto, por cima do corpo de Alda Marina Antea, 62 anos, no fim da tarde de quarta-feira (18). Ele havia saído do campus da Ufal de Arapiraca e seguia junto com a mãe e uma amiga para Maceió. Testemunhas contaram à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que a senhora desceu do carro e, enquanto passava pela frente, o professor arrancou com o veículo.  “O homem disse que estava vindo no banco do carona e ia assumir a direção. Enquanto a senhora saiu para passar para o banco do carona, ele acelerou e ela caiu na frente do veículo com o impacto da porta. Ele aproveitou a queda e passou diversas vezes por cima do corpo num acesso de fúria”, afirmou um policial ao portal G1.  Depois de matar a mãe, Fábio seguiu em direção a Maceió pela BR-316. Ele parou o carro em um posto da PRF, apresentou-se e confessou o crime. Em entrevista ao Tribunal Hoje, o professor declarou que tentou estrangular a mãe com o cinto de segurança do veículo, mas ela teria conseguido se libertar e desceu do carro. Fábio disse ainda que passou sete vezes pelo corpo da mãe.  Sem demonstrar arrependimento, ele alegou que nunca havia recebido carinho da mãe. "Não estou arrependido. Fiz na hora certa. Viver sem amor é muito ruim", afirmou.  Alda morava no Paraná e estava em Maceió para passar alguns dias com o filho. O professor foi autuado em flagrante por homicídio qualificado.