Exclusivo!

Novo Triunfo é a cidade mais pobre do Brasil

Novo Triunfo é a cidade mais pobre do Brasil (foto: Google) Ser Nordeste duas vezes não é fácil. Nossa região está localizada no Norde...

Novidade

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Um vice-prefeito da pesada!

Samuel Nilo
              Landisvalth Lima
Parece que os dias de tranquilidade do heliopoliense Wanderley Santos Santana, prefeito eleito de Antas, estão ameaçados. O rapaz, de origem humilde, calmo, é uma espécie de mão direita do ex-prefeito Agnaldo Félix. Não é a toa que ele foi o escolhido pelo grupo para encabeçar a chapa do PP, ficando como seu vice o Samuel Félix Nilo. Todos sabemos que Wanderley jamais sairia do controle, já que seu comportamento parece ser uma fórmula de Maracujina, mas o seu vice está sendo, mesmo que por acaso, uma barra pesada. Samuel foi o protagonista de dois fatos que abalaram o grupo político instado no poder na cidade de Antas.
O primeiro fato deu-se na cidade de Sítio do Quinto e foi noticiado no portal do Carlino Souza. Nilo estava aparentemente embriagado quando apedrejou a estátua do Velho Quinto e acabou sendo preso por dano qualificado contra o patrimônio público. O fato se deu no dia 9 de Junho e quase que ele seria agredido por populares. Por falta de delegado no município de Sítio do Quinto, o vice-prefeito foi encaminhado para Santa Brígida. Lá prestou depoimentos e foi liberado. Alegam seus familiares que o vice-prefeito está passando por sérios problemas de saúde e dificuldades financeiras. Consta inclusive que o prefeito de Sítio do Quinto, Cleigivaldo, deve uma soma considerável ao vice-prefeito de Antas, que é proprietário da rede Posto Nilo, que tem filial aqui em Heliópolis. Nilo, se condenado, poderá pegar de 6 meses a três anos de cadeia e ainda pagar multa.
O segundo fato é o elemento causador da decisão da juíza da 82ª Zona Eleitoral, Drª Cristiane Menezes Santos Barreto, que decidiu afastar de suas funções o prefeito Wanderley Santana, determinando a anulação da eleição do ano passado e a realização de uma outra, assim que a instância superior confirmar a sentença. É claro que a decisão da Juíza cabe recurso e Wanderley não sairá de imediato do cargo, mas o motivo da questão foi um agrado de 10 reais dado por Samuel Nilo a um eleitor. Samuel Nilo teria realizado a compra de voto durante o período eleitoral, com a finalidade de direcionar os votos dos eleitores em favor de Wanderley. Na peça acusatória, Nilo ofereceu a Uelisson Barreto dos Santos R$ 10,00, entregando-lhe um santinho e efetuando o pagamento da quantia. O flagrante foi gravado.  Prefeito e vice eleitos devem ser afastados por compra de votos e abuso do poder econômico na eleição de 2012. Ironia é saber que, numa eleição municipal em nossa região, onde negociatas pomposas e indecentes acontecem, foi uma nota de 10 reais do vice-prefeito Samuel Nilo que desconfigurou toda uma luta e encheu o tanque de combustível da oposição a Agnaldo Félix.
 Confirmada a sentença da Juíza, Wanderley e Samuel podem ficar ainda oito anos inelegíveis, o que significa que não poderão se candidatar se houver nova eleição. Agnaldo e seu PP terão que procurar nova dupla. Mas isso ainda vai dar muito pano para manga. Certo é que, somado ao fato de ter perdido vereadores, e com uma CPI em curso, Wanderley paga o preço dos atos insanos e inconsequentes dos nossos políticos. Samuel Nilo, menos por maldade e mais por seguir exemplos práticos, não se comportou como um estadista. Os dois episódios comprovam aquilo que insisto em afirmar: política na nossa região é vista como um negócio.
Se tudo que aconteceu com Samuel Nilo não representar a sua índole, sugerimos que o mesmo dê um pulinho na Igreja do Bonfim  ou frequente algum terreiro de Candomblé, ou quem sabe ainda uma sessão do descarrego para tirar a urucubaca. Até aqui é, com sobra, o prefeito que mais causa barulho, contrastando com o silêncio monótono dos outros. Samuel Nilo é o nosso vice-prefeito da pesada!
Viagem a Canudos
O secretário de educação do município de Heliópolis, professor Quelton Almeida, confirmou a liberação de três ônibus para conduzir alunos ao Parque Histórico de Canudos. Quelton informou que o prefeito Ildinho autorizou a regularização dos veículos para que não houvesse problemas durante o deslocamento. A viagem terá a participação de estudantes do Colégio Waldir Pires e do Colégio Estadual José Dantas de Souza e está sendo organizada pelos professores Eraldo Neves e Landisvalth Lima. A data está confirmada para o dia 15 de Junho, sábado, com saída na Praça Padre Mendonça, às 4 horas da manhã. Os alunos menores de idade só viajarão com autorização dos pais.