Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

terça-feira, 2 de abril de 2013

Câmara aprova criação da COMPDEC de Heliópolis

Câmara teve mais uma sessão movimentada (foto: arquivo do Landisvalth Blog)

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Heliópolis foi marcada por uma movimentação acima do comum nesta última segunda-feira (01 de abril). É que havia nítida inferioridade no Plenário para o prefeito Idelfonso Fonseca, graças à ausência do vereador José Clóvis Pereira. E a correria foi grande já que, além da presença de Antônio Jackson Maranduba, que se apresentou para dar explicações sobre as contratações irregulares de veículos no transporte escolar, feitas pela empresa Minha Região, de Ribeira do Pombal, e denunciadas pelo vereador Giomar Evangelista, havia um Projeto de Lei em caráter de urgência urgentíssima. Trata-se da criação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil – COMPDEC – do município de Heliópolis. O órgão está subordinado diretamente ao prefeito, ou ao seu substituto, com a finalidade de coordenar todas as ações de proteção e defesa civil nos períodos de normalidade e anormalidade. A justificativa para apresentação do Projeto é a urgência nas ações de combate à seca que assola o município. Tudo está centralizado na figura do prefeito. É ele quem indica o Coordenador e o Conselho Municipal será regulamentado por decreto. Além disso, haverá uma Secretaria, um Setor Técnico e um Setor Operativo. Os servidores designados para o COMPDEC não receberão qualquer gratificação. Interessante é que, apesar da urgência urgentíssima, o Projeto dava prazo de 60 dias para sua regulamentação. Os vereadores apresentaram uma emenda coletiva reduzindo esse prazo para 72 horas. O projeto foi aprovado por unanimidade em mais duas sessões extraordinárias contínuas.
Oposição garantiu aprovação
Com a presença do Líder da Oposição, o vereador José Mendonça, que ainda apresentava os pontos de uma cirurgia feita na testa há menos de uma semana, produto de um acidente de moto, a oposição garantiu a aprovação do Projeto de Lei de criação da COMPDEC. Do lado do governo, só estavam presentes Zeic Andrade, Ronaldo Santana e Raimundo Sabiá. Como Ana Dalva só vota em caso de desempate, a oposição marcaria 4 X 3, se quisesse derrotar o projeto. Chegaram a dizer que os vereadores da oposição estão mais empenhados em mostrar que estão ali para contribuir com administração de Ildinho, naquilo que possa beneficiar a população. Parecia que os vereadores do governo foram pegos de surpresa com a apresentação do projeto. Não defenderam a propositura em nenhum momento.
Manoel do Tijuco de olho!
Quem está de olho na Câmara Municipal de Heliópolis é o suplente de vereador Manoel do Tijuco. É que o vereador José Clóvis está a três sessões da perda do mandato. Ele já faltou em 4 das 6 sessões deste semestre. Pelo regulamento da casa, o vereador só pode deixar de comparecer a um terço da quantidade de reuniões da Sessão Legislativa (o semestre). O  representante do Tijuco só está esquecido de uma coisa: Valdelício poderia voltar a ocupar sua cadeira e Raimundo Sabiá é que seria efetivado como vereador. Até aqui José Clóvis não tem justificado suas constantes faltas. Seria desânimo com o mandato?
Maranduba Representações
As justificativas apresentadas por Antônio Jackson como representante da empresa Minha Região parece que convenceu os vereadores. Até porque, a denúncia do vereador Giomar Evangelista surtiu o seu efeito desejado: o ônibus já foi substituído e o perigo afastado. Agora, é muito estranho que o marido de uma secretária municipal seja representante de uma empresa que venceu a licitação para execução do transporte escolar de uma administração da qual ele chegou a ser cotado para ser o responsável pelo setor licitatório. Não se vê impedimento ilegal, mas é muito estranho! Com a palavra o José Célio, dono da empresa.