Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Animador de TV abusou sexualmente de 214 pessoas

Jimmy Savile, em Jubileu de Ouro da rainha, em 2002; animador foi indiciado por 214 abusos sexuais
Foto: 
Adrian Dennis/AFP

A polícia de Londres, na Inglaterra, afirmou nesta sexta-feira que o apresentador infantil da BBC Jimmy Savile abusou sexualmente de 214 pessoas, a maioria delas menores, entre 1955 e 2009, dois anos antes de sua morte, aos 84 anos. Savile foi um dos principais animadores infantis da televisão britânica e comandou programas para crianças na BBC entre 1965 e 2006. Segundo a polícia, 73% das vítimas eram menores de idade e a maioria dos abusos ocorreu no início de sua carreira, nas décadas de 1960 e 1970. O comandante da polícia de Londres, Peter Spindler, disse em entrevista coletiva que o apresentador usou sua fama para assediar as crianças às escondidas. A maioria das vítimas tinha entre 13 e 16 anos. "O relatório enfatiza as consequências de quando a vulnerabilidade e o poder se encontram. As manchas dos delitos são vastas, predatórias e oportunistas". No relatório, os agentes informam que 450 vítimas denunciaram incidentes com Savile, sendo que o apresentador será indiciado por 214 delitos em 28 localidades da Inglaterra e do País de Gales, sendo 34 acusações de estupro. A maioria dos assédios ocorreu em 14 hospitais britânicos, onde ele tinha acesso livre, mas a polícia ainda informa que parte dos abusos ocorreu dentro dos estúdios de televisão e até em hospitais psiquiátricos. "As vítimas podem ficar chateadas por ele não ter enfrentado a Justiça durante sua vida. Espero que consigamos trazer um pouco de satisfação a essas pessoas", disse Spindler.
REVELAÇÕES 
As primeiras informações do relatório foram reveladas pelo jornal britânico "Guardian" na noite de quinta (10). O jornal ainda disse que, dentre as vítimas, havia um menino de dez anos que foi violentado quando pedia um autógrafo a Savile. O documento também informou que sete vítimas denunciaram, separadamente, Savile à polícia quando ele ainda estava vivo, incluindo três mulheres entre 2007 e 2008, mas foram descartadas. Dentre elas, uma garota que foi atacada dentro de uma van da BBC nos anos 1970. O escândalo foi detonado em outubro passado, quando um programa levou ao ar depoimentos de pessoas que diziam ter sofrido abusos por parte de Savile dentro das instalações da BBC e nos hospitais nos quais ele fazia trabalho de caridade. O caso atingiu em cheio a BBC, que foi acusada de ter escondido denúncias, enquanto apresentava programas em homenagem a Savile. Desdobramentos do caso levaram à queda de toda a cúpula da emissora. O relatório da polícia afirma que "esses níveis de denúncia de abuso sexual contra uma única pessoa não têm precedentes no Reino Unido".
Informações da Folha de São Paulo.