Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Teti Britto foi denunciada pelo MP por compra de votos

Teti Brito
     Aquilo que este blog vem denunciando há meses nesta questão da compra de votos em nossa região parece que tem um fato concreto na Ribeira. A prefeita eleita em Ribeira do Amparo, a biomédica Tetiana de Paula Fontes Cedro Britto, conhecida como Teti Britto, é acusada de estar envolvida em um esquema ilegal de “doação” de material de construção para eleitores. Além dela, o seu marido, o ex-prefeito Marcello da Silva Britto e o candidato a vereador Edson Conceição dos Santos e mais duas pessoas foram denunciadas à Justiça pelo Ministério Público estadual. De acordo com o promotor de Justiça Pablo Almeida, o grupo cometeu o crime de compra de votos. O MP investigava o caso desde o início da campanha eleitoral e chegou à confirmação do fato no fim de setembro. Após receber informações de testemunha presencial, o promotor de Justiça requereu o cumprimento do mandado que resultou na apreensão do material de construção “doado” pela prefeita eleita, com o auxílio do seu marido e do então candidato a vereador, a um casal da zona rural do município. Segundo Pablo Almeida, os eleitores corrompidos confirmaram os fatos na delegacia e afirmaram que receberam o material em troca de votos. Os denunciados podem ser condenados a uma pena máxima de quatro anos de prisão. Além da denúncia criminal, o promotor de Justiça pede cassação do registro da candidata eleita ou do seu diploma. Se a ação for julgada antes da diplomação, Teti Britto pode nem chegar a tomar posse. Como seria bom se houvesse uma ação conjunta de autoridades afins para acabar com esta praga nesta Bahia de meu Deus! Aqui em Heliópolis não há uma só denúncia de compra de votos e teve candidato a vereador que, na semana da eleição, distribuiu 100 mil reais e garantiu a reeleição. Pior é que todos sabem, todos viram, mas ninguém pode provar ou, pior, não quer provar. É o país da democracia dos faz-de-conta!