Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

sábado, 24 de novembro de 2012

Enem 2011: pior escola pública baiana está em Boquira

Boquira

O Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, no município de Boquira, no sudoeste baiano, foi a pior colocada no ranking das escolas baianas com a média 401,03. Do total de alunos da unidade educacional, apenas 53,08% realizaram a prova. A segunda pior colocada no estado está localizada em Riachão do Jacuípe. A Escola Professora Maria José Dias obteve nota 402,9. Na lista das 20 escolas com pior desempenho, apenas uma faz parte da rede privada de ensino e está situada em Itiruçu. Embora a lista aponte um desempenho desfavorável nas escolas públicas, o secretário estadual da Educação,  Osvaldo Barreto, diz que os resultados apontam diferenças entre os dois segmentos de ensino. "É impossível comparar o rendimento de uma escola pública com o de uma particular. Deve-se considerar fatores distintos, como financiamentos e os gastos anuais com cada aluno", diz. Boquira é um município do estado da Bahia localizado na mesorregião do Centro-Sul Baiano. Sua população é de pouco mais de 22 mil habitantes, ocupando uma área de 1.431 km². Um lugar nascido pela extração de chumbo, zinco, prata e ouro na mina que fica próxima e de pedras preciosas, semipreciosas. Até o governo Collor era destaque no cenário nacional pela exploração de minério de chumbo, tanto pela qualidade quanto pela quantidade, sendo a maior reserva do Brasil. Fundada em 6 de abril de 1962, era conhecida como a vila dos Macacos, depois Assunção , passando depois a se chamar Boquira. Aproximadamente na década de 1970 ficou muito conhecida por sua mina com grande quantidade de galena, minério de chumbo, entre outros. A cidade passou então a receber pessoas de vários lugares do Brasil, entre estrangeiros, principalmente os franceses, italianos e espanhóis. Depois de um certo tempo, aproximadamente no ano 1991 a mina foi desativada por problemas econômicos. Parece que a queda não ocorre apenas na economia. A educação sofre também.
Informações do A Tarde, Bahia Notícias e Wikipedia.