Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

sábado, 24 de novembro de 2012

Enem 2011: pior escola pública baiana está em Boquira

Boquira

O Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, no município de Boquira, no sudoeste baiano, foi a pior colocada no ranking das escolas baianas com a média 401,03. Do total de alunos da unidade educacional, apenas 53,08% realizaram a prova. A segunda pior colocada no estado está localizada em Riachão do Jacuípe. A Escola Professora Maria José Dias obteve nota 402,9. Na lista das 20 escolas com pior desempenho, apenas uma faz parte da rede privada de ensino e está situada em Itiruçu. Embora a lista aponte um desempenho desfavorável nas escolas públicas, o secretário estadual da Educação,  Osvaldo Barreto, diz que os resultados apontam diferenças entre os dois segmentos de ensino. "É impossível comparar o rendimento de uma escola pública com o de uma particular. Deve-se considerar fatores distintos, como financiamentos e os gastos anuais com cada aluno", diz. Boquira é um município do estado da Bahia localizado na mesorregião do Centro-Sul Baiano. Sua população é de pouco mais de 22 mil habitantes, ocupando uma área de 1.431 km². Um lugar nascido pela extração de chumbo, zinco, prata e ouro na mina que fica próxima e de pedras preciosas, semipreciosas. Até o governo Collor era destaque no cenário nacional pela exploração de minério de chumbo, tanto pela qualidade quanto pela quantidade, sendo a maior reserva do Brasil. Fundada em 6 de abril de 1962, era conhecida como a vila dos Macacos, depois Assunção , passando depois a se chamar Boquira. Aproximadamente na década de 1970 ficou muito conhecida por sua mina com grande quantidade de galena, minério de chumbo, entre outros. A cidade passou então a receber pessoas de vários lugares do Brasil, entre estrangeiros, principalmente os franceses, italianos e espanhóis. Depois de um certo tempo, aproximadamente no ano 1991 a mina foi desativada por problemas econômicos. Parece que a queda não ocorre apenas na economia. A educação sofre também.
Informações do A Tarde, Bahia Notícias e Wikipedia.