Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sábado, 9 de junho de 2012

Ativistas do FEMEN protestam em frente ao estádio de abertura da Euro



As ativistas do Femen atacaram mais uma vez em novo protesto contra a organização da Euro na Ucrânia. O alvo, contudo, foi Varsóvia, capital da Polônia, que recebeu o jogo de abertura do torneio. No episódio desta sexta-feira, elas utilizaram extintores de incêndio para espalhar gás carbônico próximo à entrada do estádio Nacional, palco do jogo entre Polônia e Grécia, às 13h (de Brasília). As ativistas foram detidas pouco depois do início do protesto.

Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam em frente ao estádio da abertura da Euro-2012, em Varsóvia, na Polônia. O grupo protesta contra a exploração sexual na Ucrânia. As ativistas acreditam que a Euro irá incentivar um "turismo sexual" e alimentar a indústria de prostituição no país.

O torneio, que está sendo organizado por Polônia e Ucrânia, iniciou nesta sexta-feira e tem 16 participantes. A Ucrânia estreia no dia 11 (segunda-feira), contra a Áustria, em Kiev. No dia 1º de junho o grupo de ativistas já havia sido preso na Ucrânia por atacar as figuras das mascotes Slavek e Slavko, que estão representadas no Parque do Relógio, em Kiev. Antes, algumas ativistas fizeram tentativas de pegar a taça da Euro.

Os protestos das ativistas contra a Euro passaram a ser frequentes desde que a Ucrânia foi escolhida uma das sedes. A arma principal tem sido a mesma que fez essa organização formada por universitárias de Kiev, em 2008, ser conhecida internacionalmente: um exército de jovens e bonitas exibindo corpos quase nus.

Antes de inserir o topless nos protestos o grupo não era famoso nem dentro de seu próprio país. As ativistas defendem essa forma de exposição pois consideram que a melhor maneira de lutar contra a exploração sexual é usando o seu sex appeal.
Informações da FOLHA DE SÃO PAULO – com fotos de  Janek Skarzynski/France Presse,   Aris Messinis/France Presse,  Jerzy Dudek/Reuters e Alik Keplicz/Associated Press. (clique nas fotos para ampliá-las)