Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

terça-feira, 1 de maio de 2012

Candidata do PT de Ilhéus faz duras críticas ao Governador


Professora Carmelita (PT) perdeu a paciência com o governo do seu partido.

     A professora Carmelita Ângela (PT) é candidata a prefeita de Ilhéus e disse que “o Estado tem feito a gente passar vergonha!” A vereadora de Ilhéus e professora, Carmelita Ângela (PT), resolveu sair em defesa dos professores da Rede Estadual de Ensino, em greve há 19 dias, e usou a tribuna da Câmara Municipal, no último dia 24 de abril, para fazer duras críticas à administração estadual e ao governador Jaques Wagner (PT). “O governo do Estado não quer reconhecer a luta dos trabalhadores. O governo do Estado tem mudado o seu discurso. O governo do Estado tem nos feito passar vergonha, porque nós votamos nele. Principalmente nós que somos do Partido dos Trabalhadores”, disparou. A revolta da petista contra a administração petista seria, segundo ela, por conta da "mudança do discurso" quando o assunto é os profissionais da Educação na Bahia. "No momento em que se fala tanto nos discursos sobre valorização profissional, o governador Jaques Wagner teima em não reconhecer a luta dos trabalhadores. E pior ainda. O governador Wagner teima em jogar sua história na lata do lixo”, criticou. O problema é que neste domingo (29), durante a convenção do PT de Ilhéus, a edil venceu a disputa interna para a escolha do nome que disputará o comando da prefeitura nas eleições municipais deste ano. Para lideranças políticas do município do sul baiano, ou os petistas ilheenses desconheciam a insatisfação da prefeiturável, ou comungam da mesma opinião da colega de partido, já que ela desbancou dois fortes nomes dos quadros da legenda, como o do deputado federal Josias Gomes e do atual secretário de Governo de Ilhéus, Alisson Mendonça, que também tinham pretensões em disputar o pleito em outubro próximo. Resta saber, agora, se o “fogo amigo” resultará em punição, com uma possível revogação da vontade da maioria dos petistas ilheenses. Ou se o palanque da petista contará, ou não, com a presença da maior representação do PT no estado. A professora Carmelita conserva na sua atuação o velho PT de guerra, que não esqueceu sua origem e suas propostas. Enquanto isso, pautados num pragmatismo em torno da falácia da governabilidade, o PT de hoje, encastelado no poder, corta salários de professores que estão reivindicando apenas o cumprimento de uma Lei e de um compromisso firmado com o próprio governo.
     Informações complementares do Bahia Notícias.