Exclusivo!

Poço Verde nega título a Lula. E daí?

A cegueira ideológica impede a transformação real da sociedade (foto: porvir.org.) Dizem que o Brasil está tão dividido que é preciso ...

Novidade

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Prefeito contrata sobrinho com acúmulo de funções


     Com uma confusa publicação no Diário Oficial do Município de Mulungu do Morro, cidade a 460 quilômetros de Salvador, na região de Irecê, a prefeitura local declarou um contrato com dispensa de licitação do cirurgião dentista Thiago Saldanha de Lucena Sande Vieira, sobrinho do prefeito Amauri Saldanha Lucena (DEM), no exorbitante valor de R$ 94.920. A publicação datada de 17 de novembro de 2011 fala em um contrato que se inicia em 3 de janeiro do mesmo ano para “profissionais especializados para prestação de serviços médico odontológico”. No entanto, além do caso claro de nepotismo, Thiago já é contratado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), como cirurgião buco-maxilo-facial residente no Hospital do Oeste, em Barreiras. Com a concessão de uma bolsa de R$ 2.338,06, o funcionário não pode ter nenhum outro vínculo público (seja federal, estadual ou municipal), sendo obrigado a se licenciar do cargo. Com o duplo emprego irregular, Thiago declara que trabalha oficialmente 60 horas em dois locais distantes um do outro em 468 quilômetros. “Na verdade, devido à própria necessidade, a gente trabalha lá [Mulungu do Morro]. A gente está fazendo 20 cirurgias por contrato mensal”, explicou o dentista, que afirma receber cerca de R$ 1.800 reais da prefeitura. Ele relacionou o episódio a denúncias políticas.
     Já o prefeito Amauri argumenta que preferiu contratar o sobrinho com dispensa de licitação devido à “dificuldade” que tem em achar médicos e dentistas dispostos a trabalhar na cidade. “Esse é um problema terrível. O custo da saúde está muito alto. É difícil contratar essas pessoas. Aí, ele como é sobrinho meu, veste a camisa, trabalhar para valer”, afirmou. Quanto ao valor declarado de mais de R$ 90 mil, o prefeito negou que este seja o montante - embora publicado no Diário Oficial de sua administração - e disse ser desinformado. “Se tem alguma irregularidade, eu não sei. O contador não me falou isso. Estamos aprendendo ‘na tora’”, admitiu.
     Contatada pelo Bahia Notícias, a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) averiguou a situação do residente Thiago Saldanha de Lucena Sande Vieira, sobrinho do prefeito de Mulungu do Morro com contratos com a Prefeitura e o Estado, e constatou os dois vínculos irregulares. Uma rápida pesquisa no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), conforme imagem acima, já demonstra a associação com as duas administrações públicas. Na resposta enviada na tarde desta segunda-feira (5), a Sesab declarou que o dentista será convocado e terá que fazer a opção entre os dois empregos. No entanto, nenhum tipo de punição, ou mesmo a devolução do dinheiro, será imposta ao funcionário.
     Informações do Bahia Notícias.