Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Homicídios marcam o município de Poço Verde


     Duas pessoas são assassinadas em Poço Verde neste fim de semana. Crimes acontecem no mesmo bairro. Um baiano de Tucano é uma dos vítimas e PM prende um suspeito
Josevânio morreu no local
     O fato da violência no Estado de Sergipe ter chegado a índices alarmantes não chega a ser novidade para ninguém. Mas, e quando essa mesma violência simplesmente se instala em uma antes pacata cidade e durante o fim de semana é responsável pela morte de duas pessoas? O foco em questão foi Poço Verde, município distante 147 Km da capital sergipana. Dois homicídios foram registrados na cidade, distante 145 km da capital, Aracaju. Os dois crimes não estão relacionados, mas aconteceram no mesmo bairro: Conjunto Antônio Carlos Valadares, na sede daquele município.O primeiro homicídio aconteceu por volta das 16h30 deste sábado, 17, na residência da vítima, Josevanio Rocha da Mota, 28. O suspeito pelo crime foi identificado como um vizinho de Josevanio Rocha, conhecido como Popó. De acordo com os primeiros levantamentos feitos pela Polícia Militar, o agressor estava na porta da residência da vítima conversando e ingerindo bebidas alcoólicas juntos. Em um momento houve uma discussão e Popó saiu e se dirigiu à residência dele, cuja casa é vizinha, se armou com uma faca e retornou ao imóvel da vítima e desferiu os golpes, atingindo também um dos irmãos da vítima, José Santana da Mota, que foi socorrido e encaminhado ao hospital local. José Santana passa bem e já recebeu alta médica, mas Josevanio faleceu no local do crime, na porta de casa, bem próximo à calçada. A polícia foi acionada e os soldados Jadson e John Lennon, acompanhados do tenente Resende, estiveram no local e permanecem mobilizados realizando rondas na região na tentativa de encontrar o suposto autor do crime. O caso foi encaminhado à Delegacia de Polícia para o devido registro.
     Tiros
     À noite, por volta das 21h30, os policiais permaneciam no local da primeira ocorrência, realizando rondas, e foram acionados pela população que acabava de ouvir disparos de arma de fogo em local próximo, que partiram do interior de uma outra residência no Conjunto Antonio Carlos Valadares. Chegando no local, os policiais observaram pelo buraco da fechadura que havia o corpo de alguém e uma motocicleta no interior do imóvel. Na tentativa de prestar socorro à vítima, eles tiveram que arrombar a porta da frente do imóvel e constataram que a vítima já estava morta. Na cozinha, estava o corpo do rapaz identificado apenas como Flávio, conhecido na região como Ferrugem. Ao lado do corpo estava a motocicleta da vítima, uma Honda de cor preta e sem placa, além de três cápsulas de pistola calibre 380. Apesar de emplacamento atrasado, a moto não possui restrição de roubo. Os policiais desencadearam rondas e seguiram as manchas de sangue deixadas pelo principal suspeito, que seria o proprietário do imóvel onde aconteceu o crime: Washington Santos de Santana, 26. Os policiais verificaram que havia manchas de sangue no muro do quintal da casa e seguiram a pista, pulando quatro muros sequentes e encontraram Washington escondido na residência da mãe dele. Ele nega a autoria do crime, informando que fugiu assim que aconteceu o assassinado, dizendo que um homem teria chegado na casa dele e atirado contra a vítima e que ele teria fugido para não morrer. Washington foi encaminhado à Delegacia Regional de Lagarto, onde presta depoimento. A Polícia ainda não informou o rumo das investigações, mas há evidências, segundo os policiais militares, da autoria. As mãos do suspeito estavam sujas de sangue e ninguém viu alguém fugir do imóvel onde aconteceu o crime, além dele. À Polícia, o suspeito informou que conhecia a vítima. Seria Flávio, um baiano da cidade de Tucano. Com a vítima, não foram encontrados documentos e o corpo permanece no IML sem identificação. A Polícia acaba de informar que a Flávio morava há cerca de um mês na casa do suspeito e também divulgou a placa das duas motos que estavam no interior do imóvel onde o baiano foi assassinado a tiros de pistola: uma XTZ vermelha de placa JPP 9172 - Salvador/BA e outra Honda Broz de cor preta, com a placa retirada. Com a identificação do chassi, os policiais chegaram à identificação da placa do  veículo: JPJ 8736 - Tucano/BA.
     Informações do portal INFONET e do jornal CORREIO DE SERGIPE.