Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sábado, 26 de novembro de 2011

Mulher assalta banco e dorme na agência


Edna dormiu em serviço!

     Edna Almeida de Jesus (foto), 20 anos, moradora do bairro do Uruguai, em Salvador, foi presa em flagrante na manhã desta sexta-feira (25), por investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubo (DRFR), enquanto dormia no interior de uma agência bancária, no bairro da Calçada. Ela quebrou o vidro lateral à porta giratória, para entrar na agência, tentando roubar alguns objetos e um monitor de computador. Quando tentou sair, percebeu que tinha policiais na rua, voltou e se escondeu na própria agência, embaixo da mesa do gerente, onde pegou no sono. O gerente do banco, ao chegar para trabalhar, viu estilhaços de vidro e a sacola onde a mulher guardara alguns dos objetos furtados. Ele acionou a polícia, que encontrou Edna ainda escondida e dormindo. Segundo ela, quando acordou pela manhã, se deparou com uma fila de clientes que esperavam, do lado de fora, a agência abrir. Com receio de ser denunciada, voltou para debaixo da mesa do gerente. A agência bancária já havia sido arrombada outras vezes. Na última invasão, os ladrões levaram as câmeras de segurança. Edna Almeida foi autuada em flagrante pelo delegado Nilton Tormes, titular da DRFR, por roubo qualificado.
     Mais de 80 presos fugiram
     Chuva facilitou fuga em massa do Complexo de Barreiras
     As Polícias Civil e Militar de Barreiras não conseguiram localizar nenhum dos 82 presos que fugiram do Complexo Policial da cidade nesta manhã de sábado (26). De acordo com o responsável pela primeira delegacia de Barreiras, Joaquim Rodrigues, vizinhos do complexo ligaram alertando que estavam passando muitos homens em disparada, no sentido contrário do complexo. “Estava chovendo muito na hora, e os plantonistas não ouviram barulho algum vindo da carceragem”, afirmou o delegado, esclarecendo que os presos saíram por um buraco aberto no teto de uma das celas. Depois de alcançarem a parte superior da detenção, eles pularam na parte externa do pátio e em seguida, o muro, para chegar à rua. Das sete celas existentes no local, seis estavam com os cadeados arrebentados, destacou o delegado, dizendo que os presos que ficaram “disseram que só não saiu quem não quis”. Apesar da fuga, ficaram 90 homens em um local construído para abrigar 28 presos. Entre os fugitivos estão latrocidas, homicidas, assaltantes, traficantes e acusados de outros crimes.
     Informações de A TARDE.