Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

domingo, 20 de novembro de 2011

As Patricinhas marcaram presença nos 58 anos de emancipação política de Malhada dos Bois


        Veja vídeo exclusivo do Landisvalth Blog:
     As Patricinhas marcaram presença num grande show na cidade de Malhada dos Bois, neste último sábado, dia 19, prestigiando o evento em comemoração aos 58 anos de emancipação política do município. A festa, organizada pela prefeitura municipal, contou com grande público. Além de As Patricinhas, marcaram presença Jeane do Forró e a banda Black Style. O produtor e guitarrista Tonico Saraiva já está agendando uma série de shows de As Patricinhas para este fim de ano e preparando a turnê para o período junino de 2012. Em Malhada dos Bois, as meninas contaram com a logística luxuosa de Erivaldo de Carira, que conduziu a banda até o local do evento. O show foi comandado pelas garotas Marília e Roberta (canto), Pétala Tâmisa (Contrabaixo), Lucas (Sanfona), Vinicius (Bateria), Tonico Saraiva (Guitarra) e a participação especial de  Renata (canto). Também estava presente ao evento a vereadora de Heliópolis-BA, Ana Dalva, mãe da contrabaixista Pétala.  
As Patricinhas após o show
Erivaldo de Carira e Ana Dalva
     História: Malhada dos Bois
     O território do atual município de Malhada dos Bois pertencia inicialmente às terras doadas por Cristóvão de Barros através do sistema de sesmaria ao seu filho Antonio Cardoso de Barros e se estendiam das margens do São Francisco às do Cotinguiba. Foram elas posteriormente, incluídas entre aquelas que a viúva de Antonio Cardoso de Barros doou ao seu genro Pedro Abreu de Lima, e que depois vieram a integrar o grande município de Propriá, hoje tão reduzido o seu território com o desmembramento de muitos outros. A afirmação passada de geração a geração é de que a evolução do povoamento da cidade de Malhada dos Bois fez-se com a presença de dois homens fugitivos do Estado de Alagoas: Manoel Quirino e Manoel Teodoro,  sabendo-se apenas que ali viveram sozinhos em suas casinhas de taipa, plantando pequenas roças de milho, feijão, abóbora e verdura para sua sobrevivência. Talvez tenham sido os primeiros moradores. Assim as terras descritas na doação de Cristóvão de Barros sem a prosperidade esperadas foram passadas através do mesmo sistema ao Major João de Aguiar Boto de Melo e este as ocupou desde a Vila de Maruim até a Vila de Santo Antonio de Propriá. Construiu dois engenhos na região de Malhada dos Bois, o Engenho Brejinho, hoje “Fazenda Brejinho” e o Engenho Pedra da Onça, hoje Fazenda Pedra da Onça, que se estendiam até São Francisco, Poço dos Bois, Malhada dos Bois até a BR 101Os engenhos datam da época da escravidão. Com a libertação dos escravos, estes passaram a funcionar com a mão-de-obra livre de ex-escravos, habitantes de Malhada dos Bois, Poço dos Bois e de outras regiões. O gado foi a maior expressão de colonização não só de Malhada dos Bois, como de Sergipe e do Brasil. Ali numa nascente, à sombra dos arvoredos os boiadeiros paravam com suas boiadas para deixar o gado malhar. Enquanto o gado malhava, juntavam lenha e faziam uma grande fogueira que os aqueciam e espantavam animais selvagens, assavam carne e ao seu redor se reuniam nas noites de lua cantando toadas ao som dos berrantes, tamborins e violas.

Augusto César, atual prefeito de Malhada dos Bois
     Em outras passagens, quando os boiadeiros perguntavam onde iam descansar, os outros respondiam: “Na malhada!”, na Malhada dos Bois. Daí a origem do nome da cidade que ficou até os dias atuais reconhecida na História de Sergipe e do Brasil como Malhada dos Bois. Naquela fonte de água, com a presença dos dois fugitivos de Alagoas e daqueles que paravam para descansar, pode ter sido o ponto de origem da cidade. A mata que circundava a nascente, onde muitos anos depois foi construída a fonte, ficou conhecida como Mata da Fonte. A grande pedreira existente até hoje possui inscrições de povos que por ali passaram ficando na história conhecida como Pedra das Almas. Reconhecida a área, o Major João de Aguiar Boto de Melo, instalou dois engenhos na região. Com a instalação dos engenhos e fazendas de gado, outras famílias foram chegando para trabalhar nas fazendas de gado instaladas na região pela numerosa Família Aguiar, assim como na lavoura do algodão, segundo produto econômico da época.
     O município de Malhada dos Bois com sede no povoado do mesmo nome, pela Lei Estadual nº 525-A, de 25 de novembro de 1953. A instalação do novo município somente se deu por força da disposição da Lei que o criou, a 31 de janeiro de 1955, quando também foi instalada a primeira legislatura, tendo sido empossado o seu primeiro prefeito, o senhor Romeu de Aguiar Figueiredo. O atual prefeito é Augusto César Aguiar Dinizio (PSC), ligado ao senador Eduardo Amorim. Ele está desde 2005. Foi reeleito em 2008 depois de uma batalha política e jurídica contra Dr. Walter (PT). César, como é mais conhecido, venceu por exatos 47 votos, pouco mais de 1% à frente do seu oponente.
     Com informações complementares de http://www.pmmalhadadosbois.com.br e do portal Infonet.