Exclusivo!

Poço Verde nega título a Lula. E daí?

A cegueira ideológica impede a transformação real da sociedade (foto: porvir.org.) Dizem que o Brasil está tão dividido que é preciso ...

Novidade

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Bahia terá horário de verão


Os relógios devem ser ajustados no dia 16 de outubro até o dia 26 fevereiro
Redação do CORREIO
Antes de cair no sono no próximo sábado (15), os baianos terão que adiantar os relógios em uma hora. Assim como as regiões Sul, Sudoeste e no Centro-oeste do Brasil, a Bahia retorna para o horário de verão após decisão do governo. A adesão foi tomada depois do resultado de um levantamento solicitado pelo governador Jaques Wagner, sobre o nascer do sol no período do chamado ‘horário de verão’.
“Peço desculpas para quem discorda da decisão, mas ela foi tomada depois de muita consulta e muita consciência”, disse Wagner em entrevista ao programa Balanço Geral da TV Itapoan.
Agora, a Bahia é o único estado do Nordete a seguir o horário da capital Brasília, depois de 8 anos. “Não é um sacrifício tão violento esses 35 minutos de diferença. Perde meia hora quando acorda, mas ganha meia hora no final do dia”, justifica o governador sobre a luminosidade do dia.
Empresários do estado já haviam manifestado o desejo de que o horário de verão voltasse ao estado e chegaram a divulgar uma pesquisa apontando os benefícios que tal medida traria para a economia e a rotina dos baianos. O documento, organizado por representantes de 20 entidades, foi entregue ao governador Jaques Wagner.
A pesquisa foi feita com 800 pessoas de Salvador e Região Metropolitana. Os dados mostram que 49% dos entrevistados acreditam que o horário de Verão pouco influenciaria na rotina. Além disso, 68% das pessoas associaram o maior tempo de claridade à possibilidade de lazer. Outros 57% avaliaram positivamente o alinhamento dos horários bancários e atividades de turismo com as outras regiões. O horário de verão vai até o dia 26 de fevereiro de 2012.
Pedido
Ontem, o Sindicato dos Rodoviários enviou carta ao governador Jaques Wagner se posicionando contra a implantação do horário de Verão. Os argumentos foram que os trabalhadores que chegam às 3h no trabalho seriam penalizados e que a insegurança é grande nas ruas de Salvador.
O presidente da Associação Brasileira das Agências de Publicidade (Abap-BA), Renato Tourinho, rebateu. Ele lembrou que quem acorda às 3h da manhã, ou às 2h se a Bahia entrar no horário de Verão, continuará acordando no escuro.
Ele destaca que uma pesquisa feita em Lauro de Freitas mostrou que os índices de criminalidade são maiores à noite. “O baiano tem que deixar esta discussão pequena de que vai acordar mais cedo. Vamos é gerar mais emprego e produtividade com o horário de Verão”.
Histórico
Quem decide - O horário de Verão é implantado por decreto do presidente da  República, fundamentado em informações do Ministério de Minas e Energia, que toma por base estudos do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).
Início - A história do horário de Verão começou na década de 30, através de Getúlio Vargas. Nos 35 anos seguintes, a medida vigorou nove vezes: em 1932, de 1949 a 1952, em 1963 e de 1965 a 1967
Sarney - Depois de anos esquecida, a medida voltou em 1985 por decreto de José Sarney e não deixou de ser adotada
Bahia - O estado adotou o horário no governo João Durval em 85. Até 2003, só ficou de fora em 88 e 90
Saída - A Bahia deixou o horário em 2003, na era de Paulo Souto. Ele fez uma pesquisa que revelou que 57% da população era contra o horário.