Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

quinta-feira, 21 de julho de 2011

População não quer transferência de Juiz

O juiz de Maracás, José de Souza Brandão Neto (foto), responsável em aplicar uma sentença inusitada a um jovem que bateu o carro no muro da igreja, foi transferido, nesta quinta-feira (21), para a comarca de Itapicuru, na nossa região. O magistrado, que determinou ao infrator que passasse a frequentar as missas aos domingos como punição, é o responsável também pela implantação do Toque de Acolher no próprio município e em Santo Estevão. Além dele, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) transferiu mais 63 magistrados substitutos que serão titularizados nas comarcas de destino. “Nós já conseguimos provar que adotamos uma medida nobre e que traz resultado positivo para a sociedade. Com a minha saída de Maracás, eu só espero que todos colaborem para o trabalho continuar. Se os poderes se unirem, cada um fazer sua parte, Câmara, prefeitura e Judiciário, a medida continua sem problema”, afirmou. Contrários a decisão do TJ-BA, moradores da cidade do sudoeste baiano já reuniram, em um abaixo assinado, mais de sete mil assinaturas em favor da permanência do juiz. “Tudo que é bom demora pouco em Maracás. A nossa vontade era que ele ficasse aqui para sempre, ao menos, a nossa cidade iria ser mais tranquila, as famílias viveriam mais em paz, pois nós não podemos jogar nossos filhos no lixo e hoje, com o que a sociedade está oferecendo só um juiz como o doutor Brandão para nos ajudar”, contou a simpatizante e dona de casa Elaine Oliveira. Só lamentamos que esse juiz não tenha sido transferido para a nossa Comarca.
Com a colaboração do Bahia Notícias.