Exclusivo!

Juiz recebe 500 mil de salário. Direito ou privilégio?

Mirko Vincenzo Giannotte recebeu 503 mil em salários. Direito ou privilégio? A pressa em divulgar uma notícia pode levar um jornalista ...

Novidade

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mulher do diretor do DNIT fatura 18 milhões

Após o Planalto tentar pôr panos quentes e dar por encerrada a crise no Ministério dos Transportes, surge um novo indício de que havia corrupção na pasta. Matéria do jornal O Estado de S. Paulo desta sexta-feira (15) revela que a Construtora Araújo Ltda, de Ana Paula Batista Araújo, mulher de José Henrique Sadok de Sá, diretor executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), conseguiu lucrar R$ 18 milhões em contratos com o órgão para tocar obras em rodovias federais entre 2006 e 2011. Sadok está no cargo de diretor-geral do Dnit, em substituição a Luiz Antônio Pagot, licenciado que não deve voltar para função. Em todos os contratos com a empreiteira houve a aplicação de aditivos, que aumentam prazos e valores. Sadok justifica não haver irregularidade porque, apesar de serem obras vinculadas a convênios com o Dnit, os contratos foram assinados com o governo de Roraima por licitações. Um dos contratos foi apontado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) como foco de irregularidades, de melhorias na BR-174.
Informações do Bahia Notícias.