Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

quinta-feira, 14 de julho de 2011

MP da Bahia gasta 147 mil em gabinete


          Serviços serão executados em escritório do procurador-geral, em nova sede que custou R$ 49 milhões e foi inaugurada em 2010
       Thiago Guimarães, do portal Último Segundo - do IG - Bahia    
O Ministério Público da Bahia irá gastar R$ 147,6 mil em obras no gabinete do procurador-geral de Justiça do Estado, Wellington César Lima e Silva. O escritório integra a nova sede da Promotoria na Bahia, que custou outros R$ 49 milhões aos cofres públicos.
O resultado da tomada de preços (modalidade de licitação), que teve menor valor como critério, foi publicado nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial do Judiciário baiano. A construtora LXM Urbanização venceu a concorrência para prestação de serviço de “adaptação e ambientação do gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça”.
A obra será feita na nova sede do Ministério Público da Bahia, inaugurada em dezembro de 2010 e que começou a ser ocupada nas últimas semanas. Inicialmente prevista em R$ 38 milhões, a construção acabou custando R$ 49 milhões, em razão de atualizações monetárias e acréscimos de serviços. Ocupa uma área de 15,6 mil metros quadrados no complexo de órgãos públicos estaduais de Salvador.
 A planilha dos serviços previstos na obra no gabinete do procurador-geral tem 41 itens, agrupados em serviços civis, divisórias e paredes, revestimentos, forros, instalações, diversos (reinstalação de porta, recuperação e enceramento de piso) e limpeza. Entre os itens estão divisória em  vidro acústica e porta de correr com painel de vidro jateado.
O valor da obra no gabinete supera, por exemplo, o preço de um apartamento duplex de um quarto e área de 63 metros quadrados, próximo à praia em Lauro de Freitas (Grande Salvador), anunciado por R$ 135 mil nesta quarta-feira (13) em um jornal baiano. Quase alcança ainda os R$ 160 mil de um apartamento de dois quartos, armários, varanda e garagem, anunciado no Costa Azul, bairro de classe média alta de Salvador.
De acordo com o promotor Antônio Villas Boas, chefe de gabinete do procurador-geral, a obra em questão abrange o escritório do chefe da Promotoria e outras áreas, como salas da secretaria e da própria chefia de gabinete, além de setor para circulação. A área perfaz, segundo ele, um terço do terceiro andar da nova sede.
O chefe de gabinete afirmou que houve orientação do procurador-geral durante a concorrência para que o projeto vencedor fosse o mais econômico possível. “Dos três projetos iniciais, o procurador-geral determinou que fizesse outro até que chegasse ao mais austero”, disse. Segundo Villas Boas, esse esforço permitiu que a proposta vencedora fosse reduzida de R$ 180 mil para os atuais R$ 147,6 mil